QUEM SOMOS

Primeiros Cuidados

Para a CordCell, a preocupação com a qualidade e segurança começam antes mesmo da manipulação das células-tronco. Entenda:

A preocupação com a qualidade e segurança começam antes mesmo da manipulação das células-tronco.

Transporte

Da coleta à chegada da bolsa à CordCell leva-se, no máximo, 36 horas. Durante todo esse tempo há um rígido controle para que o sangue coletado não perca suas propriedades, com um chip que mede toda a variação de temperatura a que a bolsa eventualmente tenha sido exposta. A CordCell realiza coleta em todo o território nacional. Quando o material é solicitado para infusão, as bolsas são transportadas por aeronaves especiais, as mesmas que realizam transporte de órgãos para transplantes, já que a manipulação do material deve ser bem feita para que não haja danos.

Código de barras

Todas as bolsas são imediatamente identificadas, após a coleta, com código de barras, o que permite total rastreabilidade e controle do material.

Biometria

O acesso ao polo biotecnológico da CordCell, onde ficam os tanques de armazenamento e demais laboratórios, é restrito. Só profissionais com permissão podem ter acesso, que é feito por biometria (digital).

Bolsas Bipartidas

As células-tronco dos clientes da CordCell são armazenadas em bolsas bi-partidas, a exemplo do que ocorre na Europa e Estados Unidos. Elas possibilitam o descongelamento do material genético em duas ocasiões distintas, caso haja a necessidade de uso. Isso, além de garantir maior segurança à família, possibilita a doação do material genético para um parente ou amigo, por exemplo, caso seja compatível. Após esses cuidados, as bolsas ingressam na mais completa estrutura laboratorial do país. Entenda o que cada laboratório da CordCell executa.

RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES:  

© Copyright 2018 CORDCELL. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: mufasa