Brasil ganha o primeiro banco de fibroblasto

Células reprodutoras de colágeno podem ser armazenadas e utilizadas em tratamentos de rugas, bigode chinês e cicatrizes faciais.  

Brasil ganha o primeiro banco de fibroblasto

Mais um grande avanço na medicina de terapia celular com foco na ciência da beleza agora mais perto da realidade dos brasileiros. Começa a funcionar no país o primeiro banco de fibroblasto nacional. Trata-se da empresa Tech Life – um dos braços do Grupo São Lucas, que inclui a CordCell.

A Tech Life nasceu para atender as mais diversas áreas médicas para terapias ou pesquisas com células, sejam elas fibroblastos, queratinocitos, melanocitos, adipocitos e células-tronco a favor da beleza. Os fibroblastos referem-se às células reprodutoras de colágeno, que podem ser utilizadas por exemplo, para preenchimento de rugas, marcas de acne e correção de cicatrizes. Como trata-se de um centro de tecnologia celular, inicia também testes para preparo e utilização de queratinocitos e melanocitos em vitiligo, além de armazenamento de gordura como fonte de células-tronco mesenquimais e preenchimento com gordura para seios, bumbum e marcas de expressão. Outros serviços que estão sendo introduzidas pelos cientistas da Tech Life é o uso do PRP (plasma rico em plaquetas) na ortopedia e polpa de dente de leite (banco de células-tronco mesenquimais encontradas na polpa do dente de leite).

Tratamento com células reprodutoras

Seu público-alvo intermediário para a população são os médicos e pesquisadores, como os dermatologistas, cirurgiões plásticos, ortopedistas, pneumologistas, cardiologistas e pesquisadores. Por exemplo, o procedimento para armazenamento do fibroblasto requer uma amostra de quatro a oito milímetros de pele extraída em consultório, atrás da orelha, virilha ou axilas.

A equipe especializada da Tech Life é responsável por extrair da pele as células de fibroblasto que em seguida são purificadas para, assim, se multiplicarem. As células são cultivadas por 40 a 50 dias e depois desse período já estão prontas para serem injetadas nos locais de tratamento indicado. Os resultados são excelentes, podendo variar de seis meses até ultrapassar dois anos e não há contraindicação.

Nos mesmos moldes de armazenamento das células-tronco do cordão umbilical da CordCell, as células de fibroblasto poderão ser armazenadas (em tanques de nitrogênio líquido – 196 graus negativos) e resgatadas em qualquer época da vida como uma “poupança da beleza”. Os preços variam de acordo com cada tratamento.

Mais sobre a Tech Life

Localizada em São Paulo, capital, a TechLife conta com laboratórios de última geração (salas biolimpas com controle de ar de 10 mil partículas – de acordo com as normas FDA de Good Manufacture Practice) e capacidade de armazenamento de mais de cinco mil amostras de células, entre elas, de fibroblasto. Suas salas biolimpas têm equipamentos de alta eficiência no tratamento do ar e controle microbiológico.

Parceiros
  •  Alysson Muotri, pesquisador e professor da Universidade da Califórnia, de San Diego.
  •  Carlos D’ Aparecida Santos Machado, chefe da dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC ( vitiligo)
  •  Marisa Gonzaga da Cunha – chefe da cosmiatria da Faculdade de Medicina do ABC
  •  Ana Maria Bertoni, dermatologista e proprietária da Clinica Dermalim

LEIA TAMBÉM

Publicação Archives Of Dermatological Research

Publicação Archives Of Dermatological Research   Drª Andresa Forte, Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP e diretora…

LEIA TUDO >>

São Lucas Cell Therapy Group no HEMO 2016

São Lucas Cell Therapy Group no HEMO 2016   Este ano, tivemos o prazer de expor no evento o trabalho…

LEIA TUDO >>

Receba Nossa Visita

Este é o texto de introdução da página “Receba Nossa Visita”. É um texto provisório. Em breve estaremos colocando o…

LEIA TUDO >>

RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES:  

© Copyright 2019 CORDCELL. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: mufasa