Células-tronco e a cura de Diabetes Tipo I

São das células-tronco do sangue do cordão umbilical para Diabetes Tipo I

A Diabetes tipo I é uma doença auto-imune caracterizada pela destruição das células β do pâncreas que são responsáveis pela produção de insulina1. Essa destruição é mediada pelas células -T e ao longo da vida é necessário a aplicação de insulina.

A Diabetes tipo I afeta nos Estados Unidos aproximadamente 1 em cada 300 pessoas e o índice da doença continua crescendo cerca de 3% ao ano.

Nos últimos 25 anos, muitos esforços foram feitos na tentativa de melhorar esse processo auto-imune e reverter a doença em casos que foram diagnosticados recentemente. Para isso, diversas drogas para imunossupressão2 e imunomodulação3 foram desenvolvidas e crescem ao longo dos anos. Esses agentes possuem importância terapêutica, mas a utilização desses componentes sozinhos não é totalmente eficaz.

Por esse motivo, a utilização das células autólogas do sangue do cordão umbilical como fonte de células imunomodulatórias para tratamento de doenças auto-imunes tem se mostrado crescente nos últimos anos. Esta aplicação baseia-se na potencialidade do sangue do cordão umbilical em restaurar as propriedades de imuno regulação3.

Em termos de aplicação humana, as células-tronco autólogas são as mais utilizadas e mais seguras para um transplante.

Comparando fontes como a medula óssea e células-tronco mobilizadas para o sangue periférico, o sangue do cordão umbilical é preferível devido a disposição imediata para utilização, diminuição do risco para o doador (se for autólogo, não há riscos para o receptor), o baixo risco de GvHD4 e alta capacidade de se multiplicar. As células-tronco da medula óssea são as mais utilizadas nesse tipo de tratamento, porém os cientistas acreditam que as células-tronco do sangue do cordão umbilical poderão substituir as células da medula óssea.

A habilidade das células do cordão umbilical em se diferenciar em outras células além da linhagem sanguínea, incluindo hepatócito (células do fígado), células neurais e células endoteliais (células do revestimento interno dos vasos sanguíneos) tem sido muito discutida pelos pesquisadores. Como evidência de terapia para Diabetes tipo I com células-tronco do cordão umbilical, in vitro (em laboratório), estas células têm sido diferenciadas em células produtoras de insulinas e peptidio-c (marcador que evidencia a produção de insulina pelo próprio organismo).

O motivo pela escolha do sangue do cordão umbilical, além dos citados acima, é devido este material conter células muito primitivas e indiferenciadas com grande quantidade de linfócitos T regulatórios funcionais, importantes para redução de processo inflamatório.

O mais importante é que não há relato de efeitos adversos significativos. Os pesquisadores citados nesse artigo infundiram células-tronco autólogas do sangue do cordão umbilical em 15 pacientes com Diabetes tipo I que tinham suas próprias células armazenadas previamente. Os benefícios dessa fonte celular são imensos e combinados com outras alternativas em um futuro próximo poderá ser alcançada a prevenção dessa doença ou ainda reverter permanentemente o quadro em que esses pacientes se encontram.

Fonte: Autologous Umbilical Cord Blood Infusion for Type 1 Diabetes

Comentário:

É muito importante saber que hoje há possíveis alternativas para combater a Diabetes tipo I, doença que impacta na saúde pública mundial. O sangue do cordão umbilical, por ser um material de fácil captação, cada vez mais tem-se mostrado imprescindível quando se fala em terapia celular e, geralmente tem sido descartado após o nascimento do bebê. A aplicação dessas células para desordens do sangue já é conhecida e rotineiramente utilizada, agora outros pacientes poderão se beneficiar dessa fonte celular.

Andresa Forte
Pesquisadora da Universidade de São Paulo
Membro da Sociedade de Terapia Celular – IST
Responsável pelo laboratório de cultivo e expansão celular da CordCell

LEIA TAMBÉM

Grávidos, Sheila Mello e Fernando Scherer visitam clínica de armazenamento de células-tronco

Publicado na Caras On Line (Revista online da Revista Caras).  

LEIA TUDO >>

Juliana Paes repete procedimento de coleta de células-tronco, agora com seu novo filho.

Publicado no Site Vila Mulher (Rede Social Feminina).  

LEIA TUDO >>

Transplante inédito no Norte e Nordeste de cordão umbilical

Por não ter células próprias, brasileiro recebe transplante de células-tronco do cordão umbilical de banco de Nova York Um transplante…

LEIA TUDO >>

RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES:  

© Copyright 2019 CORDCELL. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: mufasa