As células-tronco na cirurgia plástica

Novidade sobre o uso de células-tronco em cirurgia plástica

O médico cirurgião plástico Charles Sá, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) traz novidade sobre o “uso de células-tronco em cirurgia plástica”.

Está comprovado que a gordura é rica em células-tronco, principalmente na região da barriga, mas também nas coxas. “Em vez de descartar esse material vamos aproveitá-lo no preenchimento de sulcos da face”, explica o cirurgião.

De acordo com Charles Sá, as principais vantagens das células-tronco, em relação aos procedimentos com ácido hialurônico (atualmente muito usado nos consultórios), são a maior durabilidade e o menor risco de rejeição, já que as células-tronco pertencem ao organismo do próprio paciente.

O uso das células-tronco se expande para o campo da cirurgia plástica estética e reparadora. Conhecidas por sua capacidade de se transformar em diversos tecidos do corpo, essas células podem ter infinitos usos na cirurgia plástica. No futuro, um deles será a reposição de órgãos que, por motivos de doenças ou acidentes, tenham sido severamente danificados. Só para citar algumas: uma paciente submetida a mastectomia poderá ter seu seio reconstituído; um paciente com marcas de queimaduras poderá ter a pele renovada; um paciente que teve um órgão decepado poderá substituí-lo , como no caso da jovem francesa que teve seu rosto desfigurado por um cão. A mesma foi submetida a uma cirurgia de transplante parcial da face, cirurgia complexa e com múltiplas complicações físicas e psíquicas. Conseguindo dominar as células-tronco, poderemos fazer tecidos a partir das células do próprio paciente, sem problema de rejeição. No futuro em casos como o da paciente francesa, seremos capazes de “reproduzir” o rosto do paciente, refazê-lo como era antes do acidente. Além, disso, podemos pensar na renovação dos tecidos no sentido de rejuvenescimento.

Comentário:

As células-tronco estão ganhando cada vez mais espaço e destaque na medicina regenerativa, comprovando dia a dia a sua utilização. No caso do tecido adiposo (gordura extraída na lipoaspiração) diversos estudos estão sendo realizados, com resultados promissores.

Diante de todo avanço da terapia celular, fica evidente a importância de ter as células-tronco do sangue de cordão umbilical preservadas, no sentido das novas gerações poderem ser beneficiadas com essa nova tecnologia, totalmente disponível e consolidada.

Dra. Andresa Forte – Farmacêutica.
Andresa Forte
Pesquisadora da Universidade de São Paulo
Membro da Sociedade de Terapia Celular – IST
Responsável pelo laboratório de cultivo e expansão celular da CordCell

LEIA TAMBÉM

Hemocentro São Lucas faz parte da Elite da Imunohematologia Brasileira

Hemocentro São Lucas faz parte da Elite da Imunohematologia Brasileira   Hemocentro São Lucas faz parte da Elite da Imunohematologia…

LEIA TUDO >>

Células-tronco ajudam pacientes que sofreram ataque cardíaco

As células-tronco adultas mostram cada vez mais o seu potencial terapêutico Um estudo realizado no Rush University Medical Center e…

LEIA TUDO >>

Dúvidas

 Perguntas frequentes 1 Qual é o prazo de armazenamento das amostras? As amostras “mais antigas” estão armazenadas há mais de 20…

LEIA TUDO >>

RECEBA AS ÚLTIMAS NOVIDADES:  

© Copyright 2019 CORDCELL. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: mufasa